quarta-feira, 7 de novembro de 2007

Deixado para trás

O que era sólido se desfez
O eterno se corrompeu
O certo abriu espaço para incertezas
As palavras tornaram-se efêmeras
As conversas foram esquecidas
Promessas não tiveram valor
O que era verdadeiro foi deixado para trás
A saudade foi sufocada
O sentimento enterrado
Não restaram nem as lágrimas

Nenhum comentário: