segunda-feira, 3 de dezembro de 2007

Tudo o que me vier à mente

“Agora te escreverei tudo o que me vier à mente com o menor policiamento possível. É que me sinto atraída pelo desconhecido. Mas enquanto eu tiver a mim não estarei só. Vai começar: vou pegar o presente em cada frase que morre.“ Clarice Lispector.

Nenhum comentário: