quarta-feira, 1 de outubro de 2008

Estradas da vida

"Você já se perguntou por que a estrada tem curvas? Por que é que todas as estradas não são retas? Por que é que as ruas da cidade sobem, descem e dobram esquinas?
... As curvas da estrada nos dão a oportunidade de ir vendo um pouquinho de cada vez. À medida que vamos avançando, ganhando terreno, um pouco mais nos é revelado. É assim que a vida funciona. Ela vai lhe dando aquilo com que você consegue lidar em pequenas doses, mesmo quando você acha que aguentaria mais.
... As condições com as quais nos defrontamos não nos definem. Elas nos lembram quem somos e quem queremos ser.
... O processo da vida deve apenas nos lembrar que somos divinos, milagrosos, poderosas manifestações da vida.
É essa a verdade que precisamos aprender a cada vez que caímos e nos levantamos, perdemos e recuperamos, fazemos escolhas e mudamos de idéia.
Cada experiência nos leva um pouquinho mais longe na estrada da vida e para além das curvas."

(Iyanla Vanzant, em Um dia minha alma se abriu por inteiro.)

Nenhum comentário: